"Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, devemos ser antirracistas." (Angela Davis)

O mês de novembro é marcado na Ulbra pela Ação Comunitária Integrada - Identidade Afro-brasileira e Indígena, envolvendo todos os campi da Universidade. Com o objetivo de promover o diálogo sobre o tema, a Universidade cumpre sua missão de ser uma comunidade de aprendizagem, promovendo debates que são importantes para a sociedade em geral como forma de reconhecer a importância desses povos na formação cultural brasileira, desmistificando conceitos e preconceitos carregados por décadas. 

A Ulbra Rio Grande do Sul, em conjunto com o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI), contribui para a formação dos acadêmicos, nos mais diversos cursos, aprimorando conhecimentos, habilidades e atitudes nos estudos relacionados à diversidade étnica. O intuito é o de colaborar e fortalecer a implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008, que tornaram obrigatória a inclusão da História da África e da Cultura Afro-Brasileira e Indígena no currículo oficial da rede de ensino.